Seu browser não suporta JavaScript!

04/08/2018 | PSDB Nacinal

Coligação Nacional do PSDB com oito partidos é aclamada em convenção

A maior aliança política dessas eleições, formada por nove partidos a favor da candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência da República, foi referendada com aclamação pelos tucanos, em convenção nacional do PSDB. Composta pelo DEM, PPS, Solidariedade, PSD, PTB, PR, PP e PRB, além do próprio PSDB, a aliança teve a aprovação de 284 votos dos 290 delegados que votaram neste sábado (4), em Brasília.

A aposta na capacidade de Alckmin de retomar as rédeas do desenvolvimento do país é, segundo o presidente do DEM e prefeito de Salvador (BA), ACM Neto, a simbologia da união em prol de um projeto para o Brasil. ACM Neto afirmou que a compreensão em torno das qualidades de Alckmin para ser o próximo presidente da República foi o que levou os partidos do Centro Democrático – do qual o DEM faz parte – a abrirem mão de projetos individuais e candidaturas próprias para seguirem com o tucano.

“Eu ouvi aqui alguns dizerem que Geraldo Alckmin é o candidato mais preparado para governar o Brasil. Devo dizer que discordo. Geraldo Alckmin é o único candidato preparado para governar o Brasil”, afirmou.

O presidente do PPS, Roberto Freire, destacou a unidade das forças políticas e o compromisso dos partidos do centro democrático com a continuidade da democracia. Segundo ele, a aliança formada pelas nove legendas representa o início dessa retomada do desenvolvimento que o país tanto precisa. “Aqui está se construindo uma frente democrática capaz de garantir que o Brasil enfrente seus graves problemas – que não são pequenos. Não se pode ter posição preconceituosa e fundamentalista”, afirmou.

Outro entusiasta da composição partidária em torno de Geraldo Alckmin é o ministro Ciência e Tecnologia e presidente do PSD, Gilberto Kassab. À plateia de centenas de militantes tucanos, Kassab disse que a escolha de Ana Amélia como vice foi a “cereja do bolo” da chapa presidencial, na qual seu partido entra entusiasmado. “A hora é de recuperar o país com um homem como Geraldo Alckmin, digno, honrado e com quem o Brasil não vai se decepcionar”, concluiu.